Orientação para um jovem deprimido

“Este texto fornece orientação adequada para quem sofre de depressão e não sabe responder às pessoas quando elas perguntam sobre esse problema.”

Dr. Adami A. Gabriel
Psicólogo Clínico

“Não vejo um porquê de me encontrar deprimido. Sou jovem, exerço uma profissão que gosto, tenho boa aparência, sirvo ao Senhor. Quando alguém me pergunta o porquê de eu estar com depressão, não sei responder. Na Bíblia encontramos alguns servos do Senhor que sentiram depressão, só que conhecemos a origem da depressão deles. Como explicar uma depressão acompanhada de ansiedade e medo sem saber a causa?”

Pode-se ver o quanto dói em você não ser capaz de identificar um motivo razoável para estar deprimido. É verdade que alguns personagens bíblicos tiveram um motivo para a depressão, mas há também aqueles que, como você, não tiveram motivo (ou o motivo não justifica sua depressão). Exemplos:

♦ Jonas (Jonas 4), ficou deprimido porque Deus é bom (verso 2);

♦ Abraão teve uma vida boa, de riqueza, respeito e prosperidade, mas estava deprimido por não ter tido um filho e ter de deixar sua herança para seu servo Eliezer (Gênesis 15).

♦ Elias achava que ninguém mais na Terra era crente no verdadeiro Deus, que somente ele tinha restado fiel a Deus. Precisou que o Senhor lhe mostrasse que não era assim (1 Reis 19).

A depressão é uma doença. Ela inibe a transmissão neuroquímica no cérebro, o que provoca uma distorção cognitiva. A pessoa que sofre de depressão tem um tipo de pensamento negativo a respeito de si mesmo, dos outros e do futuro. É o que os profissionais chamam de “tríade cognitiva” da depressão. Em cada pessoa a depressão tomará uma configuração particular, e será necessário um profissional (psicólogo ou psiquiatra) para fazer o diagnóstico diferencial a fim de saber que tipo de depressão é a sua.

Alguns tipos de depressão podem ser resolvidos treinando o paciente a identificar, analisar e substituir as cognições distorcidas, prática chamada de “terapia cognitiva”. Em outros tipos de depressão, como no transtorno depressivo bipolar, o uso de medicação é imprescindível, e a psicoterapia é recomendada para ajudar a aderência ao tratamento medicamentoso.

A depressão mista, depressão e ansiedade combinadas, também requer um diagnóstico diferencial para saber se o seu caso é predominantemente de ansiedade com co-morbidade depressiva ou é, ao contrário, um caso de transtorno depressivo maior com co-morbidade ansiosa. Cada caso é diferente do outro e o plano de tratamento também difere. Por isso, é fundamental que você faça uma consulta com um profissional.

Depressão não é pecado, e ter mais fé não é o remédio. Depressão é uma doença, reconhecida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como a doença mais incapacitante no mundo, atualmente, só perdendo para as doenças do coração. Como é uma doença emocional, e aparentemente não se vê nenhum trauma físico, muitas pessoas resistem em buscar o tratamento, pois pensam que doença emocional é sinônima de estar louco; o que é uma inverdade. O que chamamos de louco ou esquizofrênico é aquela pessoa que está delirando e tendo alucinações, que perdeu completamente o contato com a realidade. E, mesmo estes, hoje em dia, já podem ser tratados e ter uma vida quase normal.

Portanto, se alguém lhe perguntar sobre isso, diga-lhe: “estou doente e, esta doença me leva a ter sentimentos e pensamentos de depressão. Mas já estou buscando tratamento e estarei curado em breve. Por favor, ore pelo meu tratamento”. Desta forma, você não somente estará falando a verdade para si mesmo, mas educando o público a respeito dessa enfermidade, que não conhece barreiras sociais ou econômicas e, à qual, todos estão sujeitos. Que Deus lhe abençoe!

Fonte: Biblia.com.br