O que é depressão?

“Saiba identificar os sintomas relacionados à depressão e conheça as possibilidades de tratamento e recuperação.”

Pr. Jobson Dornelles Santos

Depressão não é apenas uma sensação de tristeza ou baixo-astral. É mais do que sentir-se triste ou ficar de luto após uma perda. Estar deprimido é diferente das sensações ocasionais de tristeza que fazem parte do cotidiano. Para pessoas deprimidas esses sentimentos podem ser persistentes, incapacitantes e desproporcionais em relação a qualquer causa externa.

A depressão é uma doença que afeta seus pensamentos, seus sentimentos, sua saúde e seus comportamentos. Geralmente é acompanhada de alterações do humor, sono, apetite e várias outras funções do organismo. Quem sofre dessa doença normalmente não consegue simplesmente livrar-se dela com as próprias forças e sentir-se bem. Sem tratamento adequado, os sintomas podem persistir por semanas, meses ou anos. A depressão não ocorre por sua culpa. Não é uma fraqueza. É uma doença e pode ser tratada. Os sintomas abaixo geralmente estão presentes nos casos de depressão. A pessoa pode não apresentar todos esses sintomas, mas apenas alguns deles de forma grave suficiente para interferir no seu funcionamento normal:

♦ Sentimentos persistentes de tristeza;

♦ Perda do interesse ou prazer pelas atividades de rotina ou passatempos preferidos;

♦ Desespero que surge sem razão aparente;

♦ Crises de choro, ansiedade;

♦ Sentimentos de desesperança e pessimismo;

♦ Sentimento de culpa;

♦ Distúrbios do sono (insônia, despertar matinal, sono excessivo);

♦ Irritabilidade;

♦ Falta de apetite e perda de peso;

♦ Perda da energia;

♦ Dificuldade de se concentrar, tomar decisões e relembrar fatos;

♦ Dificuldade de relacionamento pessoal com tendência ao isolamento;

♦ Falta de interesse em atividades prioritárias e abandono delas;

♦ Negligência das responsabilidades e da aparência;

♦ Perda do interesse ou prazer nas atividades sexuais;

♦ Pensamentos de morte ou suicídio e tentativa de suicídio.

A depressão pode ser causada por diversos fatores, isolados ou combinados, incluindo:

♦ História familiar. Outras doenças não-psiquiátricas como, por exemplo, doenças crônicas (como AIDS ou câncer), alterações hormonais (hipotireoidismo), etc.

♦ Alguns medicamentos, uso de drogas ou álcool.

♦ Outras doenças psiquiátricas.

♦ Algumas situações de vida, como stress intenso ou uma perda importante.

Muitas vezes a depressão pode surgir mesmo quando tudo está muito bem na vida da pessoa. Os fatores descritos abaixo estão relacionados com a depressão. Significa que a presença de um ou mais desses fatores na vida da pessoa torna-a mais vulnerável para apresentar depressão. A identificação desses fatores é feita com bases estatísticas e o fato da pessoa ter ou não esses fatores não determina o surgimento de depressão em sua vida.

Os principais fatores de risco identificados são:

♦ Sexo feminino, adultos jovens;

♦ Vida urbana;

♦ Desempregados;

♦ Presença de importante doença física;

♦ Doença afetiva prévia;

♦ Histórico familiar de depressão;

♦ Perda de uma pessoa importante e próxima nos últimos 6 meses;

♦ Solidão;

♦ Falta de satisfação com a vida.

Alguns Dados Estatísticos:

♦ A depressão afeta 15-20% das mulheres e 5-10% dos homens;

♦ Mulheres são 2 vezes mais afetadas que os homens;

♦ Aproximadamente 2/3 das pessoas com depressão não fazem tratamento;

♦ Dos pacientes que procuram o clínico geral, apenas 50% são diagnosticados corretamente;

♦ A maioria dos pacientes deprimidos que não são tratados irão tentar suicídio pelo menos uma vez.         17% deles conseguem se matar;

♦ Com o tratamento correto, 70-90% dos pacientes se recuperam da depressão.

O que devo fazer se tiver sintomas que indiquem depressão?

Muitas vezes as pessoas não procuram tratamento para sua depressão porque não reconhecem os sintomas, porque têm dificuldade em pedir ajuda ou porque não sabem que existem tratamentos para a depressão. Você pode procurar um psiquiatra cristão ou outro médico de sua confiança. Ele pode:

♦ Descobrir se existe uma causa física para sua depressão;

♦ Tratar a depressão;

♦ Encaminhar você a um outro profissional para avaliação complementar e tratamento.

Se você não tiver um médico que lhe acompanhe regulamente procure um psiquiatra ou um ambulatório de saúde mental. Clínicas de psiquiatria de centros médicos universitários também dão assistência a pessoas com depressão.

Entre as coisas que você pode fazer para sentir-se melhor estão:

♦ Cultivar boas leituras;

♦ Aprender a gostar de si mesmo (a) e de suas habilidades;

♦ Ajudar pessoas em necessidade;

♦ Ampliar seu círculo de amigos;

♦ Aprofundar seus conhecimentos bíblicos;

♦ Praticar mais exercícios físicos;

♦ Aprender a rir de si mesmo (a) e da vida;

♦ Desenvolver uma amizade sólida com Jesus.

Descubra a pessoa linda que você é e não guarde seus talentos apenas para você. Deus lhe ama e deu a vida por você para que viva a vida intensamente. Abaixo estão alguns textos para sua reflexão:

Isaías 49:15: “Acaso, pode uma mulher esquecer-se do filho que ainda mama, de sorte que não se compadeça do filho do seu ventre? Mas ainda que esta viesse a se esquecer dele, eu, todavia, não me esquecerei de ti.”

João 3:16: “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.”

João 10:10: “Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância.”

Deus lhe abençoe!

Fonte: Biblia.com.br