O que a Bíblia diz sobre o conforto?

 

“Na promessa messiânica de Isaías, no Antigo Testamento, é dito a respeito de Jesus, o Cristo: “O seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz” (Isaías 9:6).”

Deus promete consolar-nos. A Bíblia diz em 2 Coríntios 1:3-4: “Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai das misericórdias e Deus de toda a consolação, que nos consola em toda a nossa tribulação, para que também possamos consolar os que estiverem em alguma tribulação, pela consolação com que nós mesmos somos consolados por Deus.”

Na promessa messiânica de Isaías, no Antigo Testamento, é dito a respeito de Jesus, o Cristo: “O seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz” (Isaías 9:6). Quando Cristo veio a este mundo de pecado Ele viveu com simplicidade, relacionou-se com as pessoas, cuidou de multidões, curou os doentes, ensinou as verdades do Seu Reino, perdoou pecados, confortou e consolou os abatidos e contritos de coração, cumprindo o que fora profetizado a respeito dEle, pois seria chamado de “Maravilhoso Conselheiro”.

Quando Jesus foi levado por seus pais para ser dedicado no Templo, havia em Jerusalém um homem justo e piedoso chamado Simeão e a Bíblia diz que ele “esperava a consolação de Israel” (Lucas 2:25).

O registro bíblico diz: “Revelara-lhe o Espírito Santo que não passaria pela morte antes de ver o Cristo do Senhor” (Lucas 2:26).

Seguindo ao Templo, guiado pelo Espírito Santo, encontrou-se com os pais de Jesus que o levavam para ser dedicado, conforme a Lei ordenava. “Simeão o tomou [o menino Jesus] nos braços e louvou a Deus, dizendo: Agora, Senhor, podes despedir em paz o teu servo, segundo a tua palavra; porque os meus olhos já viram a tua salvação, a qual preparaste diante de todos os povos: luz para revelação aos gentios, e para glória do teu povo de Israel” (Lucas 2:28-32).

Antes de encerrar Seu ministério terrestre Jesus prometeu enviar outro consolador, um outro igual a Ele em natureza e propósito, a terceira pessoa da divindade: “E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, a fim de que esteja para sempre convosco, o Espírito da verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê, nem o conhece; vós o conheceis, porque ele habita convosco e estará em vós” (João 14:16, 17).

Há também promessas bíblicas que nos trazem conforto:

“Porquanto o Senhor mesmo, dada a sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro; depois, nós, os vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles, entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e, assim, estaremos para sempre com o Senhor. Consolai-vos, pois, uns aos outros com estas palavras” (1 Tessalonicenses 4:16-18).

Esse verso sintetiza a grande esperança do cristão, pois quando Jesus Cristo voltar seremos transformados (1 Coríntios 15:51-54) e aqueles que morreram tendo fé em Jesus, ressuscitarão incorruptíveis para a vida imortal. Conforme Paulo escreveu, devemos nos consolar “com estas palavras”. Portanto, Deus conforta o nosso coração, pois Cristo morreu na cruz pelos nossos pecados. Se aceitamos pela fé o sacrifício de Jesus e entregamos a nossa vida a Ele para servi-Lo em amor, por meio de Sua mediação no Santuário Celestial recebemos a paz e a reconciliação. Desse modo somos cobertos pela Sua justiça, e recebemos o conforto divino pela presença do Espírito Santo, “pois ele vive com vocês e estará em vocês” (João 14:17- NVI).

Fonte: Biblia.com.br