O que a Bíblia diz sobre marido e mulher?

“Qual é a descrição bíblica de uma boa esposa? Como ela deve relacionar com o seu esposo? Como um esposo deve tratar a esposa?”

Qual é a descrição de uma boa esposa? A Bíblia diz em Provérbios 31:10-29: “Mulher virtuosa, quem a pode achar? Pois o seu valor muito excede ao de joias preciosas. O coração do seu marido confia nela, e não lhe haverá falta de lucro. Ela lhe faz bem, e não mal, todos os dias da sua vida. Ela busca lã e linho, e trabalha de boa vontade com as mãos. É como os navios do negociante; de longe traz o seu pão. E quando ainda está escuro, ela se levanta, e dá mantimento à sua casa, e a tarefa às suas servas. Considera um campo, e compra-o; planta uma vinha com o fruto de suas mãos. Cinge os seus lombos de força, e fortalece os seus braços. Prova e vê que é boa a sua mercadoria; e a sua lâmpada não se apaga de noite. Estende as mãos ao fuso, e as suas mãos pegam na roca. Abre a mão para o pobre; sim, ao necessitado estende as suas mãos. Não tem medo da neve pela sua família; pois todos os da sua casa estão vestidos de escarlate. Faz para si cobertas; de linho fino e de púrpura é o seu vestido. Conhece-se o seu marido nas portas, quando se assenta entre os anciãos da terra. Faz vestidos de linho, e vende-os, e entrega cintas aos mercadores. A força e a dignidade são os seus vestidos; e ri-se do tempo vindouro. Abre a sua boca com sabedoria, e o ensino da benevolência está na sua língua. Olha pelo governo de sua casa, e não come o pão da preguiça. Levantam-se seus filhos, e lhe chamam bem-aventurada, como também seu marido, que a louva, dizendo: Muitas mulheres têm procedido virtuosamente, mas tu a todas sobrepujas”.

Como se deve relacionar a esposa com o seu esposo? A Bíblia diz em Efésios 5:22-24: “Vós, mulheres, submetei-vos a vossos maridos, como ao Senhor; porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o Salvador do corpo. Mas, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres o sejam em tudo a seus maridos”.

O apóstolo Pedro reforça esse conselho em 1 Pedro 3:1-5: “Semelhantemente vós, mulheres, sede submissas a vossos maridos; para que também, se alguns deles não obedecem à palavra, sejam ganhos sem palavra pelo procedimento de suas mulheres, considerando a vossa vida casta, em temor. O vosso adorno não seja o enfeite exterior, como as tranças dos cabelos, o uso de joias de ouro, ou o luxo dos vestidos, mas seja o do íntimo do coração, no incorruptível traje de um espírito manso e tranquilo, que és, para que permaneçam as coisas. Porque assim se adornavam antigamente também as santas mulheres que esperavam em Deus, e estavam submissas a seus maridos.”

Significa isto que a mulher é a única a submeter-se? Claro que não! No casamento deve haver submissão mútua. A Bíblia diz em Efésios 5:21: “Sujeitando-vos uns aos outros no temor de Cristo”. Paulo aconselha os maridos: “Maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a igreja e se entregou por ela, para que a santificasse, tendo-a purificado por meio da lavagem de água pela palavra, para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, porém, santa e sem defeito. Assim, também os maridos devem amar a sua mulher como ao seu próprio corpo. Quem ama a esposa a si mesmo se ama. Porque ninguém jamais odiou a própria carne; antes, a alimenta e cuida dela, como também Cristo o faz com a igreja; porque somos membros do seu corpo” (Efésios 5:25-30).

Ou seja, o que Paulo e Pedro querem dizer é que o responsável pelo lar deve ser o marido. Se algo acontece de errado no lar, ele deve assumir a responsabilidade para proteger sua esposa e seus filhos.

Essa deveria ter sido a atitude de Adão no momento da queda no Éden. Deus ordenou a Adão que não comesse do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal. Embora Eva fosse culpada do seu próprio pecado, foi a Adão que Deus deu a responsabilidade de preservar aquela santa árvore. Logo, a culpa da queda da humanidade em pecado foi de Adão. Não sabemos o que teria sido feito a Eva para redimi-la do seu pecado, caso Adão não tivesse comido. Sabemos apenas que a graça de Deus a alcançaria para que ela não fosse abandonada sozinha no pecado. Mas Adão deveria leva-la até Deus, em vez de comer o fruto junto com ela.

Logo, a submissão da esposa ao seu marido deve ser feita em amor, não em servidão ou escravidão, justamente porque a mulher é a rainha do lar. Deus colocou limites na ordem das coisas criadas e designou funções diferentes ao casal. Devemos conhecer esses limites e fazer o possível para respeitar as responsabilidades e papeis dados pelo Criador. A liderança do homem deve ser de amor sacrificial, não austera, ditatorial, abusiva ou opressiva. A submissão da mulher é uma resposta de amor e respeito ao amor e liderança sacrificial que lhe são dados.

Paulo ressalta o princípio da “uma só carne” de Gênesis 2:24. No casamento, marido e mulher são membros um do outro. Se o marido for desonrado, a esposa é desonrada. Se o coração da esposa for ferido, o marido é ferido. Logo, o casamento é uma relação de respeito e amor mútuo, onde o marido é o cabeça, e a esposa está como sua auxiliadora idônea, não estando nem acima nem abaixo dele. Essa é a essência de um casamento feliz, duradouro e bem-sucedido. (Adaptado de BibleInfo.com).

Fonte: Biblia.com.br