Minha esposa separou-se de mim. O que posso fazer?

˜Normalmente, as separações não acontecem do dia para a noite. A pessoa que está insatisfeita com o relacionamento vai dando pistas sobre o que está sentindo. Entretanto, muitas vezes a outra pessoa não percebe a situação e, quando se dá conta, já é muito tarde.˜

“Sou casado há 2 anos e minha esposa separou-se de mim há, mais ou menos, 20 dias. Não aguento mais de tanta saudade. Sei que cometi alguns erros na forma de me comunicar com ela em casa, mas pedi perdão a ela pelos meus erros. Essa separação foi muito repentina, por isso creio que existem forças malignas por trás disso. Ela era muito voltada para a família, sensível, humana, companheira e hoje não consigo reconhecê-la mais. Gostaria muito de ter minha esposa de volta do jeito que a conheci um dia. Além de orar, o que mais posso fazer?”

Considerando que você tenha tentado olhar as coisas de um ponto de vista objetivo e ainda não consegue responder a todos os questionamentos, enviamos abaixo algumas orientações:

1) Normalmente, as separações não acontecem do dia para a noite. A pessoa que está insatisfeita com o relacionamento vai dando pistas sobre o que está sentindo. Entretanto, muitas vezes a outra pessoa não percebe a situação e, quando se dá conta, já é muito tarde. A mesma coisa acontece com a pessoa que pensa em suicídio. Antes de cometer o ato a pessoa deixa uma série de indícios, que na maioria dos casos passa despercebida, até que certo dia a mesma comete o ato. Veja bem, não estamos atribuindo culpas, apenas dizendo que sua esposa deve ter dado algumas “dicas” que poderiam ter lhe alertado sobre as coisas que ela sentia.

2) Sua esposa conviveu com você por dois anos e nesse período ela não gostou do seu comportamento. É óbvio que 20 dias não serão suficientes para ela acreditar que você mudou. Continue tentando a reconciliação, entretanto, por que você acha que ela deveria acreditar em você? Afinal, vocês estão separados há apenas 20 dias. Provavelmente ela ainda não sentiu falta de você. Então, é melhor você aguardar. Continue orando e pedindo para Deus continuar a obra que Ele começou em você, ou seja, a mudança de coração, de propósitos.

3) É verdade que as forças do mal tentam destruir vidas e casamentos. Por essa razão é preciso fazer uso da armadura de Deus, conforme Paulo admoestou: “Sede fortalecidos nos Senhor e na força do Seu poder. Revesti-vos de toda  armadura de Deus, para poderdes ficar firmes contra as ciladas do diabo” (Efésios 6:1, 2). Mas ao mesmo tempo, não se deve desviar a atenção dos próprios defeitos, impedindo assim, o crescimento espiritual.

4) Certamente você já deve ter procurado sua esposa para pedir perdão. Lembre-se que as ofensas podem causar feridas e que estas levam tempo para cicatrizar. O perdão divino é imediato, mas o perdão humano é diferente. Se ela tem disposição em perdoar, isso é um bom sinal. O perdão de fato será uma questão de tempo.

5) Talvez essa separação seja uma oportunidade para você fazer uma auto-avaliação sobre o relacionamento que vocês mantinham e tomar rumos diferentes para a vida de ambos. Não estamos falando em vidas separadas, mas em mudança de pensamentos e atitudes. Esta pode ser uma oportunidade para vocês desenvolverem um relacionamento que será bom para ambas partes.

6) O plano de Deus para a sua família é que ela subsista e que você e sua esposa façam parte do reino eterno dEle. Portanto, encorajamos você a esperar em Deus e a reconquistar, com sinceridade, a confiança de sua esposa. A Bíblia diz: “a família do homem correto permanecerá” (Provérbios 12:7).

Fonte: Biblia.com.br