Estou com dificuldade para superar o meu divórcio…

˜A graça divina é o único remédio para os males do divórcio. Quando o casamento falha, os ex-cônjuges devem ser encorajados a examinar sua experiência e procurar conhecer a vontade de Deus para sua vida.˜

“Estou com dificuldade para superar o meu divórcio. Meu marido me repudiou quando tínhamos 6 meses de casados e um filhinho de apenas um mês. Casei grávida, mas na época ele me garantiu que estava casando-se por amor. Agora, apenas um mês depois de nossa separação de corpos, ele já está com outra mulher. Gostaria muito de superar tudo isso e continuar a minha vida, mas fico pensando como seria se o meu casamento tivesse dado certo. Ainda o amo. Gostaria de saber se ele, realmente, não é a pessoa que Deus preparou para mim.”

Foi Deus quem instituiu o casamento e estabeleceu os parâmetros para um relacionamento harmonioso, feliz e saudável. Entretanto, a entrada do pecado afetou adversamente o casamento. Quando pecaram, Adão e Eva perderam a unidade que tinham experimentado com Deus e um com o outro (Gênesis 3:624).  O resultado foi um relacionamento marcado pela culpa, vergonha, remorso e dor. Onde quer que reine o pecado, seus deploráveis efeitos sobre o casamento incluem alienação, infidelidade, negligência, abuso, perversão sexual, domínio de um cônjuge sobre o outro, violência, separação, abandono e divórcio. De acordo com o plano divino, o casamento é uma união vitalícia e indissolúvel, conforme reafirmado por Cristo: “Respondeu-lhes Jesus: Não lestes que o Criador, no começo, fez o homem e a mulher e disse: Por isso, o homem deixará seu pai e sua mãe e se unirá à sua mulher; e os dois formarão uma só carne? Assim, já não são dois, mas uma só carne. Portanto, não separe o homem o que Deus uniu” (Mateus 19:4-6).

Jesus restaurou o conceito original do casamento como um compromisso vitalício entre um homem e uma mulher e entre o casal e Deus (Mateus 19:4-6; Marcos 10:6-9). Muitas instruções bíblicas confirmam o casamento e procuram corrigir os problemas que tendem a enfraquecer ou destruir o seu fundamento (Efésios 5:21-33; Hebreus 13:4; 1 Pedro 3:7).

O casamento baseia-se nos princípios do amor, lealdade, exclusividade, confiança e amparo mantidos por ambos os cônjuges em obediência a Deus (Gênesis 2:24; Mateus 19:6; 1 Coríntios 13; Efésios 5:21-29; 1 Tessalonicenses 4:1-7). Quando esses princípios são violados, as Escrituras reconhecem que trágicas circunstâncias podem destruir o casamento.

A graça divina é o único remédio para os males do divórcio. Quando o casamento falha, os ex-cônjuges devem ser encorajados a examinar sua experiência e procurar conhecer a vontade de Deus para sua vida. Deus provê conforto para os que foram feridos. O Senhor também aceita o arrependimento de pessoas que cometeram os mais destrutivos pecados, mesmo aqueles que trazem consigo consequências irreparáveis (2 Samuel 11; 12; Salmos 34:18; 86:5; Joel 2:12, 13; João 8:2-11; 1 João 1:9).

As Escrituras reconhecem o adultério e a fornicação (Mateus 5:32) e o abandono por parte de um cônjuge incrédulo (1 Coríntios 7:10-15) como motivos para o divórcio. Não há na Escritura nenhum ensinamento direto sobre novo casamento após o divórcio. Existe, no entanto, uma forte implicação nas palavras de Jesus em Mateus 19:9 no sentido de permitir o novo casamento de uma pessoa que permaneceu fiel, cujo cônjuge foi infiel ao voto matrimonial: “Portanto, eu afirmo a vocês o seguinte: o homem que mandar a sua esposa embora, a não ser em caso de adultério, se tornará adúltero se casar com outra mulher” (Mateus 19:9).

Encorajamos você a esperar em Deus. A restauração do casamento, perdão mútuo e reconciliação é o ideal divino. Compreendemos, entretanto, que nem sempre esse ideal é alcançado. Ao sair o divórcio você estará livre para recomeçar. Não se entregue às paixões da carne, mas como filha de Deus, busque as coisas que vêm dEle: “Ninguém te despreze por seres jovem. Ao contrário, torna-te modelo para os fiéis, no modo de falar e de viver, na caridade, na fé, na castidade” (1 Timóteo 4:12).

Caso surja uma nova oportunidade, não se apresse. Coloque sua vida nas mãos de Deus, conheça e siga as orientações que Ele deixou em Sua Palavra e siga adiante com fé e perseverança. “Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas” (Provérbios 3:6).

Fonte: Biblia.com.br