Casamento sem sexo?

“Existe na Bíblia alguma passagem que fale, que durante o casamento, marido e mulher podem viver como irmãos?”

“Existe na Bíblia alguma passagem que fale, que durante o casamento, marido e mulher podem viver como irmãos?”

No início Deus criou o homem e a mulher à Sua imagem e semelhança. Quando Adão foi criado Deus permitiu que ele desse nomes a todas criaturas. Certamente ele percebeu que cada animal possuía uma correspondência, um outro semelhante, e isso pode ter feito com que Adão reconhecesse a importância de possuir alguém que lhe correspondesse. De fato não era bom que o homem estivesse só e por isso Deus criou Eva, alguém que lhe era semelhante, “uma auxiliadora que lhe fosse idônea” (Gênesis 2:18-20). Foi Deus quem instituiu e celebrou o primeiro casamento. Seu propósito era tanto a unidade, companheirismo e deleite do casal quanto a multiplicação da espécie ou procriação (Gênesis 2:23, 24; 1:28).

É certo  que o pecado interferiu de certa maneira nesse ideal divino. Mas encontramos na Bíblia orientações muito sábias em relação ao casamento e a intimidade sexual. O sexo não foi designado por Deus somente para a procriação, mas também para unir o casal de uma maneira muito especial, proporcionando alegria e prazer no convívio íntimo.

É possível, entretanto, que por algum motivo limitador como uma enfermidade ou acidente impossibilite a atividade sexual. É claro que o casamento não deve acabar, pois ele não se restringe à prática sexual. Além disso existe uma aliança vitalícia que não pode ser desfeita pelo ser humano (Mateus 19:6). Porém, em termos gerais, a orientação bíblica é clara sobre a questão da privação sexual entre o casal:

“O marido conceda à esposa o que lhe é devido, e também, semelhantemente, a esposa, ao seu marido. A mulher não tem poder sobre o seu próprio corpo, e sim o marido; e também, semelhantemente, o marido não tem poder sobre o seu próprio corpo, e sim a mulher. Não vos priveis um ao outro, salvo talvez por mútuo consentimento, por algum tempo, para vos dedicardes à oração e, novamente, vos ajuntardes, para que Satanás não vos tente por causa da incontinência” (1 Coríntios 7:3-5).

Portanto, em condições normais o casal não deve se privar da intimidade sexual conforme o propósito designado por Deus. E se em alguma circunstância, por motivos de força maior, o casal estiver impossibilitado de manter a atividade sexual, deve-se exercer o domínio próprio e manter-se a pureza de coração (Gálatas 5:22; 1 Tessalonicenses 4:3-8).

Fonte: Biblia.com.br