Arrebatamento, mas não secreto

“Crer e esperar a volta de Jesus sempre foi a doce esperança da humanidade, em todos os tempos. Jesus voltará para buscar e salvar aqueles que nEle creram. Ele prometeu. O contexto e a ênfase é a vigilância.”

“Eu gostaria de uma explicação sobre 1 Tessalonicenses 3:13. Algumas pessoas dizem que esses santos são pessoas salvas que na vinda de Jesus virão do céu com ele. O que realmente esses versos dizem e quem são esses santos?”

Leiamos o texto: “a fim de que seja o vosso coração confirmado em santidade, isento de culpa, na presença de nosso Deus e Pai, na vinda de nosso Senhor Jesus, com todos os seus santos.” (1 Tessalonicenses 3:13). Os “santos” referidos são os anjos (veja Zacarias 14:5; Mateus 24:30, 31; Marcos 8:38). Qual seria sua reação se um anjo viesse e falasse alguma coisa pra você? Você acreditaria? Você ficaria impressionado com o que ele diria? Você sairia contando pra todo o mundo o que o anjo teria dito a você? Jesus havia terminado Sua missão na terra e era chegado o tempo de voltar para o céu, de onde Ele tinha vindo. Um pouco antes de Sua morte Ele havia explicado aos discípulos que retornaria para junto do Pai, mas Ele prometeu: “Não fiquem preocupados, virei outra vez” (João 14: 3).

O momento de Sua partida havia chegado. Depois de dar as últimas instruções para Seus discípulos, uma atração mais forte do que a força da gravidade, começou a elevar Jesus da terra. Os discípulos, que tinham visto Seu mestre andar sobre as águas, acalmar a tempestade, multiplicar pães e peixes, curar e ressuscitar mortos, não tiveram dificuldade em acreditar no que seus olhos estavam vendo. A dificuldade era conter a saudade que já começavam a sentir de Jesus, porque Ele estava indo embora. Jesus foi o amigo inseparável de três anos e meio. Compreendendo os sentimentos dos discípulos, Jesus pediu para dois dos anjos, que vieram em comitiva para levá-lo, que consolassem o coração de seus amados seguidores, relembrando-os da promessa de Sua volta .

Em Atos 1:11 nós lemos as palavras dos anjos: “Varões galileus, por que estais olhando para as alturas? Esse Jesus que dentre vós foi recebido no céu, assim virá do modo como O vistes subir”. Imagine quão doces, convincentes e confortadoras foram as palavras dos anjos ao coração dos discípulos. Esta promessa falava de reencontro. Um dia Jesus voltaria para estar para sempre com eles, num tempo em que não haveria mais separação. A volta de Jesus passou a ser o anseio do coração dos discípulos. Esta esperança é que animava o coração deles a prosseguir. Os apóstolos e os cristãos primitivos consideravam a volta de Jesus como a “bendita esperança”, como vemos em Tito 2:13: “aguardando a bendita esperança e a manifestação da glória do nosso grande Deus e salvador Cristo Jesus”.

Na verdade este era o anseio de longas eras. Quando Adão saiu do Éden, seu coração se partiu de saudade de Jesus, porque não poderia mais falar com Ele face a face. Seu grande anelo era poder estar com Jesus de novo. Enoque, o sétimo depois de Adão viu e profetizou a volta de Jesus, dizendo: “Eis que é vindo o Senhor entre Suas santas miríades, para exercer juízo contra todos.” – (Judas 14). O salmista também falou da vinda do Senhor para reunir Seu povo dizendo: “Vem o nosso Deus, e não guarda silêncio; perante Ele arde um fogo devorador […] Congregai os Meus santos, os que comigo fizeram aliança por meio de sacrifícios” – (Salmos 50: 03-05). O profeta Isaías, em uma de suas várias menções à 2ª vinda de Cristo, escreveu de forma inspirada: “Eis que o Senhor Deus virá com poder, e o Seu braço dominará; Eis que o Seu galardão está com Ele, e diante dEle, a Sua recompensa” – (Isaías 40: 10).

Crer e esperar a volta de Jesus sempre foi a doce esperança de muitos crentes, em todos os tempos. Jesus voltará para buscar e salvar aqueles que nEle creram. Ele prometeu. Um dos textos mais lindos da Bíblia está em João 14:1-3: “Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fosse eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar e quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos receberei para mim mesmo, para que onde eu estou, estejais vós também”.

Vivemos no meio de um mundo que vive em confusão. Tudo aqui é muito difícil. Jesus nos anima dizendo: “Não se turbe o vosso coração.” Em outras palavras: “- Não fiquem desesperados. Eu vou preparar um lugar melhor. Um lindo lugar. Será tão lindo que não haverá lembrança das coisas passadas. Eu voltarei! Virei outra vez pra buscar vocês. Porque eu quero estar para sempre com vocês.”
Jesus virá para reunir toda a família.

Paulo diz que, “os mortos em Cristo ressuscitarão incorruptíveis e os vivos seremos transformados, e juntos seremos arrebatados para encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor” – (1 Tessalonicenses 4: 16 e 17). Vemos na Bíblia o claro ensino de que a Segunda Vinda de Jesus será em glória e em majestade para reunir os seus escolhidos de forma visível e majestosa.

Portanto, durante o seu percurso na busca da verdade, provavelmente achará enganos e seus artífices articulando contra aquEle que por nós deu Sua vida. Quando dizem acerca dos textos onde pairam dúvidas sobre que “santos” virão com Jesus, na ocasião de Sua segunda vinda (1 Tessalonicenses 3:13), na verdade estão querendo “plantar” na mente o assunto “arrebatamento secreto”. Mas sendo Deus, um Pai Justo e precavido, Ele em Sua infinita sabedoria já nos deu o “antídoto” quanto a essas (e muitas outras) heresias! Leia mais abaixo, sobre isso:

Arrebatamento, mas não secreto

“Então, estando dois no campo, será levado um, e deixado outro. Estando duas moendo no moinho, será levada uma, e deixada outra. Vigiai, pois, porque não sabeis a que hora há de vir o vosso Senhor” – (Mateus 24: 40-42).

Este texto – (Mateus 24: 40-42) – é utilizado para fundamentar que os santos serão raptados secretamente antes da volta de Jesus. Esta teoria firmada nesse texto isolado é um mito medieval criado pelos adeptos da Contra Reforma. Este ensino empana o majestoso brilho da ressurreição bíblica. Em Mateus 24, Jesus apresenta a maior profecia de Sua vinda. E no contexto – (Mateus 24:48-51) – evidencia-se o ensino claro de Jesus: Estar alerta, porque ao retornar o Senhor, um será “tomado”, outro será “deixado”. Isso significa que um estará preparado e o outro não.

Em Sodoma e Gomorra apenas três pessoas foram “levadas”, isto é: “Escaparam da destruição”. No dilúvio, oito se salvaram. Na destruição de Jerusalém, quem estava alerta – (Mateus 24: 15-20) – fugiu e se salvou. Nenhuma daquelas pessoas foi arrebatada.

Arrebatados na Bíblia só houve Enoque e Elias, e o arrebatamento não foi secreto. A Bíblia é clara ao apresentar a doutrina da ressurreição:

♦ 1 Coríntios 15: 51-54: “Eis aqui vos digo um grande mistério: Na verdade, nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados. Num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados. Porque convém que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade, e que isto que é mortal se revista da imortalidade. E, quando isto que é corruptível se revestir da incorruptibilidade, e isto que é mortal se revestir da imortalidade, então cumprir-se-á a palavra que está escrita: Tragada foi a morte na vitória”.

♦ 1 Tessalonicenses 4: 13-18: “Não quero, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já dormem, para que não vos entristeçais como os demais, que não tem esperança. Porque, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também aos que em Jesus dormem Deus os tornará a trazer com Ele. Dizemo-vos, pois, isto, pela Palavra do Senhor: que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, não precederemos os que dormem. Porque o mesmo Senhor descerá do Céu com alarido e com a voz de Arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com Ele nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor”.

Na primeira ressurreição, participarão todos os justos mortos de todas as épocas (1 Tessalonicenses 4:16), que serão arrebatados juntamente com os justos vivos, por ocasião da Segunda Vinda de Cristo – (1 Tessalonicenses 4: 17). Mil anos mais tarde ocorre a segunda ressurreição, que é a dos ímpios, conforme Apocalipse 20:5).

Observação: Um pouco antes da volta de Jesus, ocorre uma ressurreição parcial, menor, segundo Daniel 12:2. Nesta ressurreição parcial, ressuscitarão para contemplar o Senhor os que transpassaram, crucificaram, zombaram e escarneceram da agonia de Cristo (veja Apocalipse 1:7). Estas pessoas morrerão três vezes.

♦ Primeira morte: A morte natural.

♦ Segunda morte: Após esta ressurreição especial, depois que tiverem contemplado o Senhor Jesus, voltarão a morrer.

♦Terceira morte: Após o milênio ressuscitam para serem exterminados com todos os rebeldes, após reconhecerem que Deus foi justo em todo o seu trato com eles.

♦ 1 Coríntios 15: 20: “Mas agora Cristo ressuscitou dos mortos, e foi feito as primícias dos que dormem”.

A ressurreição de Moisés, do filho da viúva de Naim, da filha de Jairo e Lázaro, dependiam da ressurreição de Jesus. Isto foi possível porque Cristo ressuscitaria. Cristo ficou como fiador destas ressurreições. Por isso Jesus é a primícia. Houvesse arrebatamento secreto, haveria necessidade da ressurreição? Releia este texto esclarecedor:

♦ Apocalipse 1:7: “Eis que vem com as nuvens, e TODO o olho O verá, até quantos o transpassaram.”

Atenção: Quando é dia aqui no Brasil é noite no Japão. Mas, não duvide – TODO olho verá Jesus voltando. Os que assassinaram a Jesus não possuíam fé, logo, não é o olho da fé. Todos os seres humanos, um dia verão a Deus. Na volta de Jesus, uns serão “levados”, outros serão “deixados”.

O retorno de Cristo será:
♦ Audível (1 Tessalonicenses 4:16).
♦ Visível (Apocalipse 1:7).
♦ Glorioso (Mateus 16:27; Apocalipse 19: 11-16).
♦ Súbito e inesperado (Mateus 24: 38-39).

Depois de tudo que Jesus passou por amor a nós; vilipendiado, massacrado, zombado, esbofeteado, ridicularizado, não é melhor que ao invés de voltar à nossa Terra de forma secreta, chegasse Ele triunfalmente ao som de todas as trombetas, diante dos olhos de todos os mortais? – Claro que sim! Não é?

O mundo está caminhando em direções sombrias, e o ser humano parece estar cada vez mais com o coração endurecido. Entretanto, ainda há verdadeiros adoradores, pessoas dispostas a deixarem tudo para correr a carreira que lhes está proposta por Cristo, com perseverança até o fim, quando receberão a vida eterna (Mateus 10:22). Deus têm nos suprido, quando menos nós esperamos! Ele é socorro bem presente nas tribulações. Deus age de uma maneira tão rara, tão única, que somente aqueles que O buscam conhecer têm o vislumbre do Seu cuidado Paternal. Que Ele continue nos abençoando, da maneira insofismável pela qual somente Ele faz – Amém!!

Fonte: Biblia.com.br